Erva-Doce: Ótimo Remédio para Dor de Barriga

Hoje irei mostrar para vocês tudo sobre uma planta medicinal conhecida como Erva-Doce.

O que é

A Erva-Doce é considerada uma planta medicinal há muitos anos. Seu nome botânico é Pimpinellaanisum, mas ela é popularmente chamada de Anis ou então funcho.

Trata-se de uma planta que cresce em praticamente todo o território do país, portanto, ela pode ser facilmente encontrada em casas de produtos naturais, farmácias de manipulação e principalmente em feiras livres.

Para que Serve?

dor de barrigaÉ uma planta que faz parte da espécie das herbáceas. Ela é aromática, comestível e amplamente utilizada na culinária, para aromatização de bebidas e em casos mais esporádicos também pode ser encontrada na perfumaria.

Consta na lista de fitoterápicos aprovados e liberados pela ANVISA. Por isso, pode ser usada para auxiliar no combate a dores de barriga, má digestão, gases, inchaços, além de trazer melhorias para o sistema digestório.

Algo que talvez você não saiba.

Essa famosa planta medicinal possui em sua composição um constituinte especifico chamado ácido málico.

Esse composto é um ácido relativamente comum em alimentos de origem vegetal, sua forma química é conhecida no meio científico como malato, que participa de modo intermediário do ciclo de Krebs, e dessa maneira, auxiliam no processo de produção de energia no interior de nossas células.

Benefícios da Erva-Doce

Possui uma extensa lista de benefícios, mas como nosso espaço não é muito grande, vou mostrar os principais efeitos benéficos da planta em nosso organismo, confiram.

Redução dos gases

A planta é utilizada de maneira frequente para indigestões e também flatulência. Esse uso da erva ocorre devido a presença de anetol, aumentando a competência digestiva do intestino e diminuindo a formação de gases no momento de digestão dos alimentos.

Diminuição de problemas estomacais

O ácido málico presente na composição dessa planta é capaz de melhorar as funções digestivas estomacais através do fornecimento de hidrogênio, que tem o poder de acidificar de modo natural o estômago.

Essa edificação natural do estomago potencializa o funcionamento do órgão, pois facilita a digestão dos alimentos, o resultado disso é a diminuição de problemas estomacais, como formação de bolhas gasosas, cólicas e principalmente dores.

Reduz inchaços

Outra propriedade interessante da Erva-Doce é a sua ação diurética, ou seja, seu consumo auxilia na eliminação de excessos de líquidos e toxinas presentes no organismo. Isso automaticamente é capaz de diminuir inchaços localizados que tanto incomodam as pessoas no dia a dia.

Ação anti-inflamatória

A colina presente na Erva-Doce é um nutriente que age de modo totalmente anti-inflamatório auxiliando a manutenção das estruturas de membranas celulares, facilitando a absorção de nutrientes e agindo de modo anti-inflamatório.

Antioxidante natural

Minerais e compostos fenólicos naturais presentes na Erva-Doce fazem com que a planta seja capaz de exercer uma verdadeira ação antioxidante sistêmica. Seu consumo de modo regular e adequado renova as células do organismo e previne o surgimento de uma série de doença, principalmente cancros ligados ao aparelho digestório.

Função cognitiva potencializada

O ácido málico de modo conjunto com o potássio, ambos presentes em grandes concentrações na Erva-Doce, auxiliam no aumento das funções do cérebro e habilidades cognitivas.

Pelo simples fato de ser considerada uma planta vasodilatadora, e Erva-Doce é capaz de propiciar maior quantidade de oxigênio ao cérebro, aumentando assim, a atividade neural. O resultado final disso tudo é a potencialização do funcionamento cognitivo.

Como Consumir

É prioritariamente consumida sob a forma de chá, embora existam alguns óleos aromáticos feitos à base da planta que são utilizados em clínicas de estética para conferir efeitos calmantes e tranquilizantes durante sessões de massagens e procedimentos estéticos.

Mostrarei a seguir, como preparar a bebida

Chá

Para preparo da bebida são necessários:

  • 1 colher de sopa de Erva-Doce;
  • 300 ml de água.

Em um recipiente deve-se adicionar os 300 ml de água e levar ao fogo até que as primeiras bolhas de fervura surjam. Nesse momento o fogo deve ser desligado e a Erva-Doce deve ser adicionada.

Em seguida, deve-se esperar que a bebida esfrie, para então ser coada e finalmente consumida.

Contraindicações

Pacientes epiléticosPode ser contraindicada para mulheres grávidas devido ao fato de poder causar relaxamento muscular e uterino. Tal relaxamento pode culminar em aborto espontâneo indesejado.

Pacientes epiléticos, crianças e bebês também são contraindicados para consumo da Erva-Doce.

Além disso, a planta não deve ser associada a medicamentos anti-inflamatórios não esteroidais e também corticoides. Medicamentos como sinvastatina, finasterida, verapramil e ciprofloxaxino também não devem ser associados à Erva-Doce.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais provenientes do consumo da Erva-Doce presentes em estudos e artigos científicos ocorreram devido ingestão demasiada da planta.

Dentre os principais efeitos estão:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Desidratação proveniente do aumento do volume urinário;
  • Dores de cabeça;
  • Sonolência;
  • Dificuldade de concentração.

 

Bom Senso é Importante

É importante salientar que embora se trate de uma planta medicinal, seu consumo deve ocorrer de maneira adequada, ou seja, sem excessos. Não é porque determinado alimento possui origem natural que ele não pode trazer malefícios a seus consumidores.

Como mostrei anteriormente, efeitos adversos podem surgir com o consumo dessa incrível planta, no entanto eles só ocorrerão quando excessos forem praticados. Tudo em excesso é lesivo à nossa saúde, e com a Erva-Doce não é diferente.

 

Se você usa Erva-Doce no seu dia a dia, deixe um comentário dizendo quais são os efeitos da planta em seu organismo. Suas informações são muito importantes para construirmos um local de amplo conhecimento para todos os frequentadores.